8 de set de 2013

The Winery Dogs - The Winery Dogs



Nota: 8,00

O ano de 2013 tem sido espetacular para fãs de Hard Rock e  Heavy Metal de uma forma geral, grandes lançamentos de bandas jurássicas como Black Sabbath até novidades como o Scorpion Child que estreou esse ano, mostram que tem muita coisa boa sendo feita por ai e o melhor que a cena continua aquecida.

O The Winery Dogs é uma super banda nova formada por veteranos, Richie Kotzen faz as guitarras e os vocais, Billy Sheehan no baixo e Mike Portnoy segura as baquetas formando um power trio que causa inveja tamanha capacidade e talento reunidos.

"Músicos habilidosos nem sempre fazem boa música" essa é uma verdade que felizmente não ouvimos no debut do trio, apesar da inegável capacidade técnica dos integrantes as composições e melodias são colocadas em primeiro plano, deixando o aspecto virtuoso como algo a mais, um diferencial que se encaixa bem a musicalidade fluída proposta pela banda.

O trio pratica um Hard Rock com pitadas de Blues, Jazz, Funk e até Pop Rock, Richie Kotzen é um grande vocalista e toca muito, disparando grandes riffs e solos com seu estilo inconfundível, a dupla Sheehan e Portnoy é implacável, ditam o ritmo, misturam simplicidade e complexidade, criando grooves impressionantes e acelerando o compasso quando necessário.

Fica claro que os três estão se divertindo acima de tudo, despreocupados em se afirmarem, apenas se reunindo e tocando Rock de qualidade, não querem ser a banda do ano, ou a próxima moda, querem tocar e mostrar um lado diferente de suas carreiras regulares. Se não encontramos um grande clássico, tambem não nos deparamos com músicas ruins, regularidade é uma palavra que define bem isso.

O clima descontraído de Elevate mostra bem a mescla da complexidade aliada ao refrão simples, bem montado e uma melodia que gruda rápido, a funkeada Desire se destaca com os grandes vocais de Kotzen que combina muito bem com a base da guitarra e os grooves criados por Sheehan e Portnoy.

I'm no Angel é uma grande balada com ótimo encaixe de voz, carregando para um lado Bluseiro nas guitarras, destaque absoluto para Richie Kotzen.

A intrincada Not Hopeless adiciona uma boa dose de complexidade nos arranjos, Billy Sheehan arrasa num grande solo de baixo, uma das músicas mais inspiradas do álbum. Time Machine é mais reta, um hard rock mais cadenciado com grande riff, e uma pegada mais firme e pesada de Portnoy que abusa das viradas e se destaca graças a sua versatilidade, a música engata a quinta marcha nos minutos finais, sensacional.

Regret fecha o álbum num clima zen com um arranjo em piano e uma latente influência de soul music, uma boa balada, fecha bem o álbum

A estréia do The Winery Dogs conseguiu seus objetivos, um registro agradável, digno de toda a experiência dos seus integrantes, produção bem acabada, bons músicos e boas músicas é disso que o Rock precisa, entretanto não encontramos Kotzens, Sheehans e Portnoys em cada esquina, vale ter em sua coleção.


Elevate


I'm No Angel




The Winery Dogs (2013)

01. Elevate
02. Desire
03. We Are One
04. I'm No Angel
05. The Other Side
06. You Saved Me
07. Not Hopeless
08. One More Time
09. Damaged
10. Six Feet Deeper
11. Time Machine
12. The Dying
13. Regret

Todas as músicas compostas por (Kotzen, Sheehan e Portnoy)

A Banda

Richie Kotzen (Guitarra e Vocal)
Billy Sheehan (Baixo e Backing Vocals)
Mike Portnoy (Bateria e Backing Vocals)


Postar um comentário