31 de ago de 2012

UFC RIO III - Aldo encara Edgar


Após os conturbados eventos que levaram ao cancelamento do UFC 151 que ocorreria dia 01 de Setembro, com o main event entre Jon Jones x Dan Henderson, Dana White teve que agir rápido novamente, desta vez alterando o card do UFC 153 que acontecerá no Rio de Janeiro.

José Aldo ia defender seu cinturão contra Erik Koch em Outubro, porém o desafiante se machucou e deu lugar a um ilustre novato na categoria dos pesos penas, o ex-campeão dos pesos leves Frankie Edgar. Sim, a luta que já vinha sendo ventilada ainda quando Edgar era campeão, e que poderia ocorrer na categoria dos leves, agora vai acontecer no Brasil dia 13 de Outubro.

O UFC já vem sendo pressionado há alguns anos com lesões inesperadas e mudanças repentinas em seus cards, porém desta vez a mudança agregou muito valor ao evento, que havia perdido Vitor Belfort que vai encarar a pedreira Jon Jones no Canadá em 22 de Setembro.

José Aldo, imbativel nos pesos penas vai ter pela frente o maior desafio da carreira, Frankie Edgar é veloz, tem um queixo duro e é perigoso pela sua velocidade e seu jogo de entradas e saídas rápidas no raio de ação alternado com o boxe com um wrestling eficiente. O brasileiro por sua vez, é um lutador imprevisível, preciso, com um poder de nocaute impressionante, seu arsenal conta com bom chão, socos, combinações com joelhadas e seus devastadores low kicks.

O combate tende a ser longo e tenso, mas Aldo é um demolidor, entretanto nunca enfrentou alguém com as credenciais de Edgar, que tem em seu cartel vitórias sobre Sean Sherk (ex campeão do UFC), BJ Penn (lenda do MMA e ex- campeão do UFC) e Gray Maynard.  Que luta!

Resta saber como cada um vai entrar o dia da luta, se Aldo soltar 100% do seu jogo, Edgar vai voltar para casa com um certo arrependimento de descer de categoria, entretanto, não será nada de outro mundo se o americano surpreender e calar a HSBC arena.


24 de ago de 2012

Jon Jones nocauteado antes de lutar!


O UFC 151 prometia um duelo de gerações, Dan Henderson, veterano campeão do Pride e Strikeforce lutaria contra a promessa Jon Jones, campeão incontestável dos meios pesados do UFC no dia 01 de Setembro.

A expectativa era grande, Jones favorito travaria uma batalha em que tudo era favorável, mais alto, jovem, mais pesado e forte que Henderson, que por sua vez sempre mostrou coração e uma direita demolidora.

Contudo, ontem dia 23 de Agosto, o inabalável Jon Jones tomou o golpe mais duro da carreira, Henderson se machucou há três semanas, e o falastrão Chael Sonnen, companheiro de treinos na Team Quest entrou no circuito, após provocar Jones no Twitter semanas antes.

Pois bem, Henderson foi cortado, Sonnen bom promotor que é, se ofereceu para lutar "destreinado"e "doando sua bolsa" no dia 01, mas Jones ofendido negou a luta, resultado UFC 151 foi cancelado. A ira de Dana White contra Jones e seu treinador Greg Jackson foi noticiada numa conferência sobre o cancelamento do evento, a falta de planejamento do card é um fator latente para isso, já que deveria ter mais lutas para atrair o público, porém a recusa de Jon Jones foi ingrata, anti profissional e mostrou que o campeão tem fraquezas.

Jones não retribuiu todo o favor que Dana White fez a ele nesses anos, mesmo que ele conquistou o cinturão com seu talento  nato, o mandatário do UFC sempre tratou o campeão com dignidade, patrocinando o atleta e possibilitando, inclusive, um contrato com a Nike.

Sonnen derrubou Jones sem dar um golpe, Greg Jackson se sujou, já que ao invés de apoiar seu pupilo, e encorajá-lo a aceitar uma luta que casa bem com seu estilo, aderiu a um discurso hipócrita e covarde, e falou que 8 dias era muito pouco para se preparar, faltou gratidão ao campeão e sua equipe.

No fim das contas Lyoto Machida não conseguiria lutar dia 22 de setembro, no UFC 152, declinando a proposta do UFC, Vitor Belfort, que estava nos médios recebeu um telefonema de Frank Fertitta e aceitou o desafio, e até esta data vai pegar o favorito Jon Jones no Canadá, entra como franco atirador.

Independente do resultado, Jones já entrou como perdedor para o público, o UFC e a grande maioria dos lutadores, inclusive aqueles que gastaram dinheiro nos camps para o UFC 151.

Jon "Bones"Jones foi nocauteado sem lutar.

17 de ago de 2012

Repetir para Passar.



Cá estou eu de novo caros amigos, hoje vamos organizar aquele nosso “ballet” caótico do
qual já falamos. Passa por todo aquele sistema do qual conversamos no “primeiro dia de escola” onde nada parece dar certo e tudo é muito difícil começamos a observar a técnica.

La vamos nós! O primeiro degrau a transpor, é prestar atenção a cada movimento a cada detalhe, passo a passo seguindo o manual de sobrevivência que vem sendo ensinado de geração para geração. O que tem que ficar claro para quem é praticante de Artes Marciais é repetir os movimentos com determinação e sempre que possível entrar no “looping” até que esse movimento funcione como nossa respiração no dia a dia.

É assim mesmo repetição do movimento, desculpem o Pleonasmo mas o tema é repetir, repetir a exaustão isso vale para o Judô, o Jiu jitsu, o Boxe e todas as outras modalidades de luta. Muito provavelmente vamos observar a velocidade com qual o nosso corpo reage ao estimulo do nosso cérebro a executar determinado movimento. Assim aumentado de forma geral nossa capacidade cognitiva.

Desta forma vamos lapidando nosso conhecimento, nossa arte da destruição que começa a ficar cada vez mais fina e apurada dentro de nossos combate, vem dai a velha máxima “treino duro, luta fácil.”.

Com toda essa repetição conseguimos passar para o próximo nível subimos para o segundo degrau, somos conhecedores de uma nova técnica que vai ser aprimorada dia após dia.

14 de ago de 2012

UFC 150 - Cerrone roubou a cena!

O UFC 150 aconteceu em Denver e tinha como luta principal o duelo entre Ben Henderson e Frankie Edgar, uma revanche que valia o cinturão dos leves, entretanto quem roubou a cena foi o cowboy Donald Cerrone que fez um combate eletrizante contra seu amigo Melvin Guillard!

Entretanto nas demais lutas do card principal tivemos combates que não empolgaram tanto, a luta entre Max Holloway e Justin Lawrance foi definida com um TKO para Holloway com golpes no plexo e costela, apesar do belo golpe a luta em si pouco empolgou.

Okami venceu com folga!

Yushin Okami teve uma noite fácil e enfrentou Buddy Roberts, que foi uma presa fácil para o Japonês que impôs seu jogo de clinch e quedas, chegando nas costas de Roberts com extrema facilidade, no segundo round, Okami repetiu a estretégia, e mais uma vez pegou as costas, finalizando com golpes na cabeça, ganhando por TKO.


Vitória Fácil


Shields eficiente mas burocrático

Shields e seu Jiu Jitsu justo

Jake Shields voltou aos pesos médios e enfrentou o bom Ed Herman, a luta prometia ser movimentada, mas Shields de forma inteligente levou o combate para seu terreno,  clinchou e derrubou Herman diversas vezes nos três rounds, que pouco fazia para anular o chão justo de Shields. No terceiro round, Shields acertou um bom golpe de esquerda e conseguiu a queda, chagando na montada, Herman mais uma vez anulado assistiu a luta ir para a decisão. Shields ganhou na decisão dos juízes por 30x27.

O dono da noite!

Bang!

Donald Cerrone lutou em sua cidade, Denver, e mais uma vez deu show, Melvin Guillard aceitou a luta  com pouco tempo de preparação, mas provou ser um funcionário do UFC e caiu para dentro! Logo no início conectou um cruzado que abalou o Cowboy, que grogue não conseguia segurar as investidas de Guillard, que atacou com chutes e joelhadas. Porém Cerrone segurou a pressão, se recompôs, e com um lindo chute, deixou Guillard nocauteado em pé, conectou um direto e venceu em casa no primeiro round! Cerrone avançou na categoria dos leves.

Uma luta frustrante

Henderson muito habilidoso

Ben Henderson e Frankie Edgar travaram uma batalha no Japão em Fevereiro, Henderson tomou o cinturão de Edgar numa luta épica, porém a revanche deixou a desejar, Edgar claramente não queria luta franca, Henderson por sua vez conseguia repelir as ações do desafiante com bons chutes baixos e combinações. Edgar atacava e conseguiu até abalar Henderson no segundo round, mas pouco fez na luta para conseguir a vitória, ficou decepcionado com a decisão, mas fez muito pouco para destronar o campeão. Henderson venceu na decisão dos juízes.

Placar dos Palpites: 1 erro (Holoway) 4 Acertos (Okami, Shields, Cerrone e Henderson)
Placar Geral: 37 Acertos e 14 Erros = 72,54% de Acertos

10 de ago de 2012

Palpites UFC 150 - Henderson x Edgar


O UFC vai a Denver para promover a disputa do cinturão dos pesos leves entre Ben Henderson e Frank Edgar, uma revanche da luta que tirou de Edgar o título e corou Henderson como campeão no Japão em fevereiro deste ano. O duelo foi impressionante e uma segunda luta entre os dois é mais que bem vinda!

Vamos aos palpites do Card principal.

Justin Lawrance (4-0-0) x Max Holloway (5-1-0)

Dois jovens lutadores que ainda dão os primeiros passos na categoria dos pesos penas, Lawrance é mais completo e está invicto, pode levar vantagem se a luta for para o chão. Palpite Lawrance vence na decisão dos juízes.

Yushin Okami (26-7-0) x Buddy Roberts (12-2-0)

Okami vem de duas derrotas, para Anderson Silva, quando disputou o cinturão e Tim Boetsch após dominar a luta por dois rounds e meio, mas tomou um nocaute fulminante. Roberts não tem a mesma experiência dentro do UFC e luta como franco atirador.  Okami tende a dominar Roberts impondo seu jogo de clinch mesclado com troca de golpes para se aproximar. Palpite: Okami vence na decisão dos juízes.

Jake Shields (27-6-1) x Ed Herman (20-8-0)

Jake Shields voltou aos pesos médios, categoria na qual foi campeão no Strikeforce e ficou sem perder por um longo tempo, Ed Herman apareceu no UFC através do TUF e alternou bons e maus momentos, após uma contusão, voltou bem e emplacou 3 vitórias seguidas. Shields é um lutador técnico e bem tático, Herman é bom em pé e razoável no chão, tentará explorar a fraca trocação do ex campeão. Palpite: Shields vence por finalização.

Donald Cerrone (18-4-0) x Melvin Guillard (30-10-2)

Eles treinam junto com Greg Jackson e vão lutar sem choradeira, porém Cerrone vem melhor para o combate, mais técnico e completo que Guillard que é bem experiente mas nunca conseguiu despontar em lutas importantes. Palpite Cerrone vence por nocaute.

Ben Henderson (16-2-0) x Frank Edgar (14-2-1)

Ambos fizeram um combate épico no Japão em fevereiro deste ano, Henderson venceu em uma luta dura, Edgar tem como marca sua determinação, garra e velocidade, Henderson é completo e está em uma crescente na carreira. Ambos estão motivados a dar show e acostumados a disputar cinturões. Palpite: Henderson vence na decisão.


7 de ago de 2012

UFC ON FOX 4 - Shogun vence, mas Vera triunfa!

No último sábado o UFC foi a Los Angeles no Staples Center, casa do Los Angeles Lakers, para definir o próximo desafiante do cinturão dos Meio Pesados que está com Jon Jones, e vimos um card principal fantástico, um dos melhores do ano.

Porém Maurício Shogun tinha tudo para garantir sua revanche, mas mesmo vencendo  foi o grande perdedor da noite!

Swick retorna bem!

Swick definindo a luta!
Mike Swick vinha de um período conturbado, lesões e longo tempo de inatividade transformaram a luta entre uma incógnita. Entretanto Swick usou sua velocidade para golpear Johnson logo nos instantes iniciais, a luta parecia caminhar para um monólogo, porém, Johnson soube administrar a dificuldade e virar a luta no primeiro round, golpeando, e levando a luta para o chão, onde conseguiu uma montada, e venceu o round.

Porém, no segundo round Swick encaixou um contra golpe certeiro, após um low kick disparado por Johnson, sem chance de reação, caiu nocauteado! Swick retornou bem e convenceu!

Lauzon e Varner deram show!
Lauzon finalizando no triângulo
A luta entre Joe Lauzon e Jamie Varner passou meio desapercebida quando foi anunciada, porém quando o combate começou pudemos assistir uma batalha que levantou o Staples Center. Três rounds alternado bons momentos entre ambos, com direito a knockdowns, quedas e trabalho de chão.
 Lauzon aproveitou uma queda aplicada por Varner, raspou com os ganchos da guarda, e tentou pegar as costas, que foi defendida, entretanto, Varner abriu espaço para um triângulo e foi finalizado no terceiro round. A luta da noite sem dúvidas!

Machida implacável

Machida sempre preciso
Lyoto Machida enfrentou o americano Ryan Bader, ambos no top 10 da divisão dos Meio Pesados, o brasileiro sempre muito calmo dominou as ações e trabalhou bem o deslocamento no octagon, Bader não conseguia achar Lyoto com sua poderosa direita, o que facilitava os contragolpes sempre precisos do karateca. No primeiro round Machida acertou ótimos golpes na linha de cintura que minaram a confiança e a resistência de Ryan Bader.
Machida mais confiante com a vitória no primeiro round, induziu Bader ao erro, que numa tentativa de encaixar um direto, foi bloqueado e levou um contra ataque fatal, no queixo e foi nocauteado. Machida impressionou a todos! Nocauteou no segundo round.

Shogun nocauteia mas não convence
Shogun, acertando Vera
Mauricio Shogun é um lutador de elite, e como tal está sempre cotado a disputar um cinturão, e a luta contra Bradon Vera era tudo que o brasileiro precisava para conseguir sua chance, mas o que vimos no sábado foi um lutador sem preparo físico e muito descuidado.

Shogun atropelou Vera no primeiro round, o americano conseguiu uma guilhotina muito bem defendida, e só! Passou 5 minutos sendo pressionado em pé e no chão, terminando o primeiro round tomando uma pegada nas costas.

Vera mesmo tomando prejuízo na luta se aproveitou do péssimo condicionamento físico de Shogun e conseguiu conectar bons contra golpes, inclusive uma poderosa cotovelada que abalou o brasileiro, que de forma inteligente buscava derrubar e golpear, a luta quase foi interrompida no segundo round quando Shogun acertou uma forte seqüência, Brandon Vera segurou a onda e voltou para o combate.

A essa altura a luta ganhou contornos dramáticos Shogun cansado, golpeava, Bradon Vera respondia bem e conseguiu ficar por cima no fim do terceiro round. O brasileiro voltou para o quarto round disposto a finalizar o combate, e após uma sequência de golpes finalizou a luta no ground and pound, na interrupção do arbitro Shogun venceu mas desceu alguns degraus, Vera renasceu na categoria e saiu valorizado.

Vale ressaltar que Lyoto Machida desbancou Mauricio Shogun e vai disputar o cinturão dos meio pesados contra o vencedor de Jon Jones x Dan Henderson, segundo Dana White.

Placar dos Palpites: 1 erros (Swick) 3 Acertos (Lauzon, Machida, Shogun)
Placar Geral: 33 Acertos e 13 Erros = 71,74% de Acerto