28 de set de 2012

Palpites UFC ON FUEL TV 5 - Struve x Miocic



Londres volta a receber mais uma edição do maior show de MMA do planeta, o UFC ON FUEL TV 5 tem como main event a luta de pesos pesados Stefan Struve e Stipe Miocic.

Vamos ao palpites das lutas do card principal.


Che Mills (14-5-0) x Duane Ludwig (21-13-0)

Palpite Mills Vence

John Hathaway (16-1-0) x John Maguire (18-3-0) 

Luta bem equilibrada nos Meio Médios. Palpite: Hathaway vence.

Paul Sass (13-0-0) x Matt Wiman (14-6-0) 

Paul Sass é um finalizador nato e vem de uma sequência melhor que Wiman, mas um duelo equilibrado. Palpite Sass vence finalizando.

Brad Pickett (21-6-0) x Yves Jabouin (18-7-0) 

No duelo de pesos moscas, o experiente Brad Pickett é favorito, luta em casa e tem uma bagagem maior que Jaboin, mas a luta é muito equilibrada. Palpite: Pickett Vence em luta disputada.

Dan Hardy (24-10-0) x Amir Sadollah (6-3-0) 

Hardy e Sadollah tem pontos bem comuns na carreira,  duas grandes promessas que em algum ponto de suas carreiras perderam o passo e ficaram no limbo da divisão dos meio médios. Hardy chegou a lutar pelo título contra Georges St Pierre, depois perdeu 3 lutas seguidas e Sadollah venceu uma das edições do TUF, mas é um lutador burocrático. A fase não ajuda mas aposto em Hardy, que luta em casa. Palpite: Dan Hardy vence.

Stevan Struve (24-5-0) x Stipe Miocic (9-0-0)

Main event empolgante, o gigante Struve, no alto de seus 2,11 m é um bom lutador de chão e consegue encaixar triângulos e arm locks da guarda, porém não usa bem sua envergadura na troca de golpes, o que pode abrir espaço para Miocic, que tem mãos pesadas, e um queixo duro. Favorito para vencer, entretanto, acredito que Struve pode armar uma armadilha e finalizar. Palpite: o holandês Stevan Struve vence por finalização.

Lembrando que o evento vai rolar a tarde aqui no horário do Brasil!

26 de set de 2012

UFC 152 - Jones tem pontos fracos!

O UFC 152 aconteceu dia 22 de Setembro no Canadá, a luta principal entre Jon Jones e Vitor Belfort teve ingredientes que empolgaram os fãs e mostrou que o campeão tem pontos fracos.


Charles Oliveira decepciona
Swanson golpeou com precisão

Charles "Do Bronx" é uma das promessas do UFC, mas ainda não se firmou no evento, a derrota para Cub Swanson derrubou as pretensões do brasileiro que almejava uma entrada na fila pelo cinturão dos pesos penas do UFC. Swanson golpeou bem na linha da cintura, e com um overhand na têmpora ganhou por nocaute.

Hamill vence em seu retorno

Na luta mais fraca do card preliminar, Matt Hamill se esforçou para vencer o canadense Roger Hollet. O veterano Hamill dominou os três rounds e conseguiu por alguns momentos impor seu jogo, com um forte clinch e golpes pesados, mas muitas vezes foi golpeado de forma perigosa. No final do combate Hamill venceu na decisão dos juízes.

Bisping dá uma aula para Stann
Bisping encaixando um chute na costela

O inglês Michael Bisping cumpriu bem seu papel de favorito ao enfrentar Brian Stann, dotado de um poder de nocaute impressionante, usou a estratégia correta e dominou seu adversário. Bisping utilizou seu boxe alinhado e um bom trabalho de deslocamento para anular Stann. Mesmo em momentos de troca mais franca, o americano não conseguiu soltar seu jogo, apesar de balançar Bisping com um cruzado certeiro no primeiro round, foi anulado, e aos poucos o inglês acertava mais golpes e levava Stann para baixo, que caia de guarda passada. Mesmo esboçando uma reação no terceiro round, Stann teria que nocautear ou finalizar e acabou derrotado na decisão unânime dos juizes.

Demetrious Johnson  é o primeiro campeão peso mosca do UFC

Johnson e Benavidez batalharam por 5 Rounds
Joseph Benavidez e Demetrious Johnson disputaram o inédito cinturão dos pesos moscas do UFC, e em uma luta de cinco rounds Johnson soube dominar o combate, e quando foi pressionado mostrou calma e foco para sair dos apuros, como uma montada no terceiro round, quando Benavidez encaixou uma guilhotina por cima. O combate seguia equilibrado, mas com clara superioridade nos rounds 1, 4 e 5, Johnson levou o cinturão, e foi coroado como o primeiro campeão peso mosca do UFC.

Jones venceu bem, mas sofreu!
Vitor quase finalizou Jones
Jones aplicando a americana


Jon Jones era amplo favorito, enfrentou Vitor Belfort que teve três semanas para readaptar seu treino em uma nova categoria e montar uma estratégia para um dos lutadores mais temidos do UFC. O que ninguém esperava é que com um arm lock da guarda Belfort iria estalar o braço do campeão logo no primeiro round e fazer do passeio de Jones uma batalha de quatro rounds.
Claramente superior, Jones venceu todos os rounds, usando cotoveladas, pisões e seu wrestling, mas em alguns momentos Vitor conseguia encaixar golpes, e no terceiro round chegou a fazer Jones se fechar na defesa após bons uppers. Talvez o pouco tempo de treino tenha comprometido a atuação de Vitor, que muitas vezes puxou a luta para a guarda, quando deveria ter ficado em pé. No quarto round após Belfort encaixar bons golpes, foi derrubado e com uma americana Jon Jones finalizou e defendeu seu cinturão.
Como resultado da batalha, Jones saiu com o braço imobilizado e Vitor foi o lutador que mais vezes acertou Jones de forma efetiva. Entretanto mesmo com a vitória Jones demonstrou fraquezas, e eterá que trabalhar cada vez mais para sustentar seu cinturão.


Placar dos Palpites: 3 erros (Swanson, Johnson e Jon Jones) 2 Acertos (Hamill e Bisping)
Placar Geral: 39 Acertos e 17 Erros = 69,64% de Acertos

20 de set de 2012

Palpites UFC 152 - Jones x Belfort


Após um bom tempo sem eventos o UFC volta ao Canadá tendo como Main Event a polêmica e improvável luta entre o campeão dos pesos meio pesados Jon Jones e Vitor Belfort.

Como muito já foi dito sobre a luta, vamos aos palpites do card principal do UFC 152 Jones x Belfort!


Charles Oliveira (16-2-0) x Cub Swanson (17-5-0)

Um duelo interessante nos pesos penas, Charles "Do Bronx" se mostrou bem ajustado aos pesos penas e tem talento suficiente para escalar rumo ao top 5 da divisão, Swanson é um lutador versátil, rápido e tem mãos pesadas, mas Charles é mais técnico e pode encerrar seus combates a qualquer momento.
Palpite: Charles Oliveira vence por finalização.

Mat Hamill (10-4-0) x Roger Hollet (13-3-0)

Após anunciar a aposentadoria, Hammil retorna e pega o canadense pela frente, Hollet faz sua estréia no UFC, em casa, pode vir motivado e complicar a luta, entretanto acredito na solidez do wrestling de Hamill que apesar de não ser um lutador brilhante, é consistente e tem meios para vencer.
Palpite: Hamill vence.

Michael Bisping (22-4-0) x Brian Stann (12-4-0)

Duelo de dois lutadores da elite dos pesos médios do UFC, Bisping é um striker técnico,bem versado nas defesas de queda e tem um bom Jiu Jitsu. Stann tem poder de nocaute, aceita a troca franca de golpes, tem na luta agarrada sua maior fraqueza, mas ao meu ver Bisping leva vantagem por ser mais completo.
Palpite: Bisping vence.

Joseph Benavidez (16-2-0) x Demetrious Johnson (15-2-1)

A categoria dos pesos moscas é nova dentro do UFC, e esta luta vale o cinturão da categoria,  o combate tende a ser equilibrado, e muito imprevisível, porém Benavidez ao meu ver é favorito.
Palpite: Benavidez vence.

Jon Jones (16-1-0) x Vitor Belfort (21-9-0)

Jon Jones carrega consigo um favoritismo enorme, além da pressão devido as polêmicas que se envolveu desde sua luta contra Rashad Evans. Belfort vem como franco atirador, quebrando um galho para o UFC, ele pode complicar se encaixar seus golpes e encurtar a distânica, podendo nocautear o campeão a qualquer momento. Mas Jones é um exímio wrestler e tem em seus cotovelos sua maior arma. Estou torcendo para Belfort, mesmo sabendo que é uma missão quase impossível!
Palpite: Belfort nocauteia! (HÁ! Eu sei que é algo MUITO difícil de acontecer!)

14 de set de 2012

UFC Rio 3 - Sai José Aldo, entra Minotauro e Anderson Silva!


Virou uma incômoda rotina as mudanças de última hora nos cards do UFC, as lesões de atletas, muitas vezes do main event resultam em  perdas para a Zuffa. A alta competitividade, a política de demissão do evento ao atleta derrotado e em alguns casos a irresponsabilidade dos lutadores vem gerando uma série de problemas para Dana White.

E o UFC Rio 3 sofreu duas baixas que abalaram o evento, Quinton Jackson ia enfrentar Glover Teixeira, mas acabou se machucando e foi substituído por Fábio Maldonado. José Aldo que ia enfrentar Frankie Edgar, foi irresponsável ao ponto de sofrer um acidente de moto, os arranhões não cicatrizaram a tempo, e com algumas infecções Aldo, campeão dos pesos pena,  está fora do evento.

Entretanto, Dana White recebeu o apoio de dois dos maiores lutadores da história do MMA, Rodrigo Minotauro aceitou o convite e enfrenta Dave Herman com um mês para se preparar, já Anderson Silva luta na categoria dos meio pesados, enfrentando o carismático finalista do TUF 1,  Stephan Bonnar. sem dúvida a torcida brasileira vai lotar o HSBC Arena para prestigiar este grande card.

Treinadores, lutadores e promotores do UFC precisam repensar suas estratégias, ciclos de treinamento e   pressão por bons resultados, pois está cada vez mais claro que já não estamos diante de azar ou acaso.


Com as mudanças ocorridas nesta semana, teremos nas lutas principais:

Glover Teixeira x Fábio Maldonado (Meio Pesado)
Rodrigo "Minotauro"Nogueira x Dave Herman (Peso Pesado)
Anderson Silva x Stephan Bonnar (Meio Pesado)

Vamos ver o que acontece até Outubro!

4 de set de 2012

Jon Jones x Vitor Belfort - Duelo de gerações



O UFC 152 vai ser palco de uma luta que nasceu em meio a polêmicas, lesões, desafios e surpresas, para quem (ainda) não ficou sabendo da história completa, veja aqui!

Jon Jones x Vitor Belfort traz a tona mais uma batalha de gerações, Jon Jones representa o novo MMA, popular, com super astros numa era de explosão da venda de pay per views, com monopólio do UFC. Em contrapartida Vitor Belfort é um dos expoentes do Carlson Gracie Team, ainda do tempo dos torneios do UFC, quando despontou e venceu com 18 anos, lutava Vale Tudo, um esporte marginalizado que passou por um transformação após o reallity show The Ultimate Fighter.

Vejamos o que faz desta luta muito interessante!

As Credenciais

Jon Jones é o lutador mais dominante da categoria até 93 kgs (Meio Pesado), enfileirou o top 5 da divisão sem passar grandes dificuldades, vencendo Ryan Bader, Mauricio Shogun, Quinton Jackson, Lyoto Machida e Rashad Evans. Um campeão incontestável dentro da jaula, mas que vem passando por momentos constrangedores, desde o acidente automobilistico ao qual foi pego embriagado, processo de reabilitação até a recusa da luta contra Chael Sonnen.

Vitor Belfort não é chamado de Fenômeno a toa, campeão do GP dos pesados do UFC aos 18 anos, tem em seu vasto cartel vitórias sobre Wanderlei Silva, Heath Herring, Gilbert Yvel, Randy Couture, Matt Lindland, Rich Franklin e Yoshiro Akyama, acumulando cinturões do UFC e Cage Rage na categoria dos meio pesados. A histórica instabilidade emocional, o desaparecimento da irmã ficaram para trás, e Vitor vem de uma série de 7 vitórias nas últimas 8 Lutas.

Favoritismo evidente pode atrapalhar?

Jon Jones carrega consigo um favoritismo enorme, maior, mais forte e jovem, tem tudo para vencer, Belfort desponta como franco atirador, vem lutando nos médios e voltou aos meio pesados graças à necessidade do UFC, luta sem responsabilidade, o que pode ser um ponto positivo importante em uma luta que Jones vem pressionado por todos os fatos que antecederam seu retorno.

Fiasco Eminente

Ao negar a luta contra Sonnen após a lesão de Henderson, Jones está em xeque, poderia ter aceitado, liquidado o falastrão e saído por cima, mas ao recusar expôs as fraquezas do UFC, que tratou de jogar o mundo do MMA contra o jovem campeão.
Qualquer resultado que não seja uma vitória rápida, pode levar Jones ao primeiro fiasco da carreira, uma luta de 5 rounds seria desastroso e uma derrota, além de impensável, pode signficar o fim da era Jon Jones que obviamente iria para a geladeira de Dana White.

Caminhos para vitória

Vitor Belfort tem a mão esquerda mais devastadora do UFC, equivalente a mão direita de Henderson, é veloz, bem versátil e pode definir a luta rapidamente, se Belfort evitar as quedas e encurtar a distância pode nocautear o campeão, que nas poucas vezes que foi atingido, acusou e mostrou que seu queixo não é seu ponto forte.

Jon Jones por sua vez pode neutralizar qualquer lutador do UFC com suas quedas e seus cotovelos afiados, tem boa envergadura e já venceu lutas finalizando com seus estrangulamentos precisos, claramente favorito, nunca foi derrubado, finalizado ou nocauteado no UFC. Terá que usar suas armas para neutralizar a velocidade de Vitor: Wrestling e o Ground and Pound.

Até 22 de setembro as incertezas serão grandes, e acredito que uma derrota de Jones deixaria Dana White radiante, a questão é: será possível??