27 de out de 2012

"Right In The Guts" - Herman Frank (2012)

Depois de vários textos sobre MMA/UFC e etc, percebi que tava na hora de por um pouco de conteúdo musical aqui no IT'S ELECTRIC. Assim como estou em falta com vocês, já que faz muito tempo que não escrevo aqui, mas a espera (espera?) acabou.

Tinha planos para fazer um review "fugindo" da minha zona de conforto, primeiramente ia fazer sobre o novo (e sensacional) álbum do TESTAMENT. Porém, um álbum que "não dava nada por ele" me roubou a atenção e audição. Estou falando do segundo álbum solo do guitarrista do ACCEPT: O sr. HERMAN FRANK!

Primeiramente antecipo que não conheço muito ACCEPT, respeito, mas não costumo ouvir muito, o review vai ser calcado em seu álbum solo MESMO e suas características. Ainda que, muito das características do Herman Frank em sua banda, são encontradas no seu mais recente trabalho: "Right In The Guts".



A Cozinha do Disco


Confesso que minha primeira surpresa do disco foi o vocalista Rick Altzi (At Vance, Thunderstone), que eu já conhecia pelo AT VANCE, sou fã desse vocal, que tem um "quê" de Jorn Lande (e consequentemente um timbre que remete ao Coverdale).

Mamalitsidis Cristos faz a base (guitarra) para o Herman, e o line-up fica completo com Peter Pichl (Yargos, ex-Running Wild) no baixo e Michael Wolpers na bateria.


Da esquerda para direita: Rick Altzi, Mamalitsidis Cristos, Herman Frank, Peter Pichl e Michael Wolpes.

Roaring Thunder!

A principal qualidade desse álbum é ser Heavy Metal tradicional, sem frescuras, e direto. E a música de abertura já chega CHUTANDO TUDO, sim, estou falando de "Roaring Thunder"! Intro com bateria rápida, e quando entra o "Waaaa waaaaaaaaaaa" da guitarra do Herman, nossa! Quase que derrubo o PC aqui!

A seguinte, que dá nome ao título do material, "Right In The Guts" chega com um riff sujo, simples, cru... mas car***, ele vicia! Sim, vai martelar na sua cabeça, juntando ao refrão grudento, essa música vai te "importunar" por um tempinho ... (demonstrando a qualidade do material). 

O trampo continua com a mesma porrada, riffs sensacionais, baterias rápidas, solos duplos. (muito bom saber que o Herman preferiu colocar mais um guitarrista, já que ele provavelmente poderia tê-lo feito sozinho ... indicios de algo ao vivo? Seria ótimo!)

Outro destaque do álbum é uma "semi-balada" "Falling To Pieces", nela percebe-se muito das características do vocalista do At Vance...  a música lembra (bem longe) algo do Whitesnake, quando fica na parte groovada (baixo segurando a música), e o Rick cantando em um tom baixo. Até a afinação no solo, lembra a banda do Sr. David Coverdale.


Resumo da Ópera (trocadilho vem a calhar) e Considerações finais

Se você gosta de Heavy Metal Tradicional, riffs marcantes (por sinal, o Sr. Herman Frank é um baita dum riffmaker, não tem UM ruim nesse disco), refrões que grudam, um baixo presente, e uma bateria rápida, você vai adorar o álbum, ele segue isso a risca, sem parecer plágio ou datado, é um resultado INCRÍVEL!
_

Fiquei realmente impressionado com essa "bolacha" (antiga referência a vinil, mesmo eu ouvindo em mp3, e em breve pego o cd, porque vale a pena), conheci uma faceta nova do Rick Altzi, e mesmo cantando em tons altos, e fazendo algo novo para mim (Rick Altzi? Heavy Tradicional? ... pois é), ele mandou MUITO bem, canta em tons baixos também, um show a parte.

A base feita por
Mamalitsidis Cristos é muito competente, acrescenta muito ao material, além disso, os solos duplos são excelentes! Funciona muito bem aqui.

Bateria e baixo merecem destaque ... principalmente esse último, EXTREMAMENTE PRESENTE em todas as músicas, a parte grave contrasta muito bem com o peso das guitarras. Peter Pichl está de parabéns!

Sobre o cara das baquetas... Michael Wolpes manda MUITO BEM nesse disco, ora rápido, ora cadenceado, ora truncado (sim, em um álbum de heavy tradicional, ele consegue encaixar umas subidas e descidas de tom no meio da música), espetacular!
 
Agora, o que falar do Sr. Herman Frank? (além do baita riffmaker que eu citei anteriormente). Aliás, tenho que comentar mais sobre isso, ele não inventa, faz o basico, riffs simples, mas EXTREMAMENTE CATIVANTES, riffs que complementam e caracterizam/carregam a música.
Através desse material, me interessei em procurar mais material dele, além do ACCEPT, ouvi o álbum solo anterior, que mantém a mesma pegada/nível (porém, acho esse melhor), ouvi material do VICTORY, banda dele também, que tem uma carreira bem extensa. Além de projetos como MOON'DOC, POISON SUN e da participação dele no SINNER  (Touch of Sin, de 1985). 


P.S.: Confesso a vocês, adoraria um trampo dele com o Sinner + Ralf Scheepers. Com essa pegada, sairia um disco MATADOR!

16 de out de 2012

UFC 153 - Uma grande festa do Jiu Jitsu!

O UFC 153 que aconteceu dia 13 de outubro marcou o retorno de duas lendas do esporte ao octagon, Anderson Silva e Rodrigo Minotauro entraram de última hora no card e com pouco mais de um mês de preparação salvaram o evento de ser cancelado após as ausências de Aldo e Belfort.
Três das seis lutas do card principal foram terminadas por finalização, uma grande festa do Jiu Jitsu!


Demian Maia atropelou Rick Story


Demian finalizando
Demian Maia fez sua segunda luta na categoria dos meio médios e pegou um bom adversário, Rick Story, wrestler, com um bom cartel. Porém o americano foi totalmente dominado, Demian grampeou Story na grade, derrubou e trabalhou o Jiu Jitsu, abrindo espaço com socos, pegou as costas e finalizou  com um estrangulamento/chave cervical dos "dez dedos". O Cartão de visitas do brasileiro foi o Jiu Jitsu justo, sem chances para Rick Story.

Phil Davis finalizou Caldeirão

Phil Davis e seu triângulo de mão
O americano Phill Davis era amplamente favorito, e confirmou isso, anulando a trocação de Wagner Caldeirão, e usando seu wrestling de ponta, digno dos All Americans. Derrubando e usando o Ground and Pound, Davis dominou a luta, sem dar espaços ao brasileiro, finalizou no segundo round com uma ótima transição, atacou uma katagatame, defendida pelo brasileiro, depois emendou um triângulo de mão forçando Caldeirão a desistir. Mais uma vez o Jiu Jitsu fez a diferença, mas desta vez para o americano!

Erick Silva e John Fitch, a luta da noite

Erick Silva saindo do arm lock de Fitch
Erick Silva tinha a dura missão de bater o experiente top 10 dos meio médios John Fitch, conhecido pelo seu jogo amarrado mas eficiente, o americano tem um dos recordes de vitórias dentro do UFC.
Fitch executou bem seu plano de luta e anulou Erick no primeiro round, pegando as costas e não deixando o brasileiro encaixar seus golpes, com exceção de uma joelhada. No segundo round, Erick Silva veio melhor e conseguiu golpear Fitch, que mais uma vez amarrou bem a luta, porém o brasileiro chegou a pegar as costas e atacar um mata leão,Fitch defendeu e atacou o braço, prontamente defendido de forma brilhante!
No terceiro round, Fitch dominou totalmente e levou a luta na decisão dos juízes, e ambos receberam o prêmio de luta da noite.

Glover despachou Maldonado

Glover castigando Maldonado da montada

A luta entre Glover Teixeira e Fábio Maldonado pode ser descrita com uma palavra: Monólogo. Glover  foi melhor na trocação e fez o que quis no chão, impondo um castigo pesado, o médico interrompeu o combate no final do segundo round. Glover Teixeira começa a dar passos importantes rumo ao topo da divisão dos meio pesados.

Minotauro leva o braço de Herman para casa

Minotauro levou o braço de Herman

Dave Herman pegou carona com Chael Sonnen e quis desmerecer o Jiu Jitsu dos irmãos Nogueira, o fato é que quando pisou no octagon Herman foi atropelado pelo ídolo brasileiro, que mesmo visivelmente lento e fora de forma, não deu chances a Herman, que basicamente conseguiu duas boas quedas e alguns chutes durante os dois rounds. Minotauro golpeou diversas vezes, conseguiu um Knockdown no segundo round, após mais uma troca de golpes, o brasileiro conseguiu a queda, e a montada, arrancou um armlock e fez Hernam bater, engolindo tudo o que tinha dito sobre a arte suave.

Anderson Silva massacra Bonnar


Boom!

Simples, Bonnar é um lutador duro, nunca foi top, mas sempre guerreiro foi massacrado. Sem mais!

Placar dos Palpites: 1 erro (Fitch) 5 Acertos (Demian Maia, Phil Davis, Glover Teixeira, Minotauro e Anderson Silva)
Placar Geral: 50 Acertos e 22 Erros = 69,4% de Acertos

10 de out de 2012

Palpites UFC 153 - Silva x Bonnar



O UFC volta ao Rio de Janeiro, palco da edição 153 que tem como principais atrativos o retorno de duas lendas do MMA mundial ao octagon, Anderson Silva e Rodrigo Minotauro, que apareceram para salvar o show após as saídas de José Aldo (lesionado por cair de moto), Vitor Belfort (cobrindo o buraco deixado por Dan Henderson contra Jon Jones) e Quinton Jackson ( também machucado).

A única crítica fica por conta de que os UFCs realizados aqui ainda não tiveram uma luta entre dois estrangeiros no card.

O que podemos esperar deste evento? Grandes lutas com certeza! Então vamos aos palpites do card principal.

Demian Maia (16-4-0)  x Rick Story (14-5-0) 

Demian Maia vai lutar contra um duro competidor na categoria dos meio médios, Story é um wrestler duro, que aguenta ser golpeado e tem boas defesas de finalização, porém o brasileiro já lutou contra os melhores e pode vencer com facilidade se utilizar seu Jiu Jitsu. Palpite: Demian Maia vence.

Phil Davis (9-1-0) x  Wagner “Caldeirão” Prado (8-0-0)

Após um non contest devido ao dedo no olho acidental de Davis em Caldeirão , a luta foi remarcada, e desta vez o brasileiro vem motivado, já que Davis mostrou certo receio na luta anterior, entretanto o Wrestling apurado do americano pode causar problemas ao brasileiro. Palpite: Davis vence.

Erick Silva (14-2-0) x  Jon Fitch (23-4-1) 

A luta mais dura da noite ao meu ver, Fitch é um lutador perigoso, que sabe amarrar um combate combinando bem Wrestling e Jiu Jitsu, é resistente e gosta de lutas longas, Erick é explosivo, e mostrou isso dentro do UFC, atropelando os três adversários que enfrentou. Acredito que o brasileiro pode vencer se imprimir um ritmo forte e fazer Fitch trocar golpes. Palpite: Erick Silva vence.

Glover Teixeira (18-2-0)  x Fabio Maldonado (18-5-0)

Glover é uma das promessas da categoria dos meio pesados, Maldonado sempre faz boas lutas e vem de duas derrotas contestadas devido a decisão dos juízes. Glover é mais completo e domina bem a luta de solo, ponto fraco de Maldonado, que tem um boxe afiado e um queixo de aço. Ótimo combate. Palpite: Glover Teixeira Vence.


Rodrigo “Minotauro” Nogueira (33-7-1) x Dave Herman (21-4-0)

Minotauro quer a vitória após a frustrante derrota para Frank Mir em dezembro de 2011, Herman vem provocando bastante e desdenhando do Jiu Jitsu. O brasileiro é uma lenda, e pode definir a luta tanto em pé quanto no chão. Herman tem boa defesa de quedas e um bom kickboxe, mas seu queixo não é dos mais confiáveis. Palpite: Minotauro vence por nocaute.

Anderson Silva (32-4-0)  x Stephan Bonnar (15-7-0)

Ambos aceitaram a luta para salvar o show, Bonnar é um dos responsáveis por salvar o MMA em 2006 quando protagonizou uma guerra com Forrest Griffin na final do TUF 1, e essa luta alavancou a modalidade no mundo inteiro. Anderson Silva é simplesmente o melhor lutador de MMA da atualidade, e um dos maiores de todos os tempos. A luta acontece na categoria meio pesado, acredito em um bom combate! Palpite: Anderson Silva vence por nocaute.

9 de out de 2012

UFC ON FX 5 - Pezão nocauteia



O UFC ON FX 5 marcou o reencontro de Antonio Pezão com a vitória, de forma arrasadora, ele nocauteou Travis Browne no primeiro round e respira aliviado dentro do UFC. Big Foot atropelou Browne, e conectou um direto no queixo, liquidando o adversário.
Pezão soltando o braço em Browne


Abaixo o resultado dos palpites (de forma mais sucinta excepcionalmente!)

Edwards venceu Josh Neer por finalização

John Dodson venceu o brasileiro Jussier Formiga pro nocaute, e provavelmente irá para a title shot

Jake Ellebenger espantou a zebra e despachou Hieron na decisão dos juízes

Pezão venceu Travis Browne por nocaute


Desta vez fui derrubado pelo UFC, mostrando que MMA é um esporte imprevisível, que venha o UFC Rio 3!

Placar dos Palpites: 3 erro (Edwards, Dodson, Pezão) 1 Acerto (Ellenberger)
Placar Geral: 45 Acertos e 21 Erros = 68,18% de Acertos

4 de out de 2012

Palpites UFC ON FX 5 - Browne x Bigfoot


O show não pode parar e o UFC vai para Minnesota no UFC ON FX 5, a promessa dos pesos pesados Travis Browne enfrenta o brasileiro Antonio "Bigfoot"Silva, o Pezão, na luta principal da noite, o evento vai acontecer amanhã, Sexta Feira, 05 de Outubro.

Como já virou tradição é hora dos palpites do card principal do evento.


Josh Neer (33-11-1) x Justin Edwards (7-2-0)

Luta na categoria dos Meio Médios, dois lutadores medianos que estão longe da elite e buscam neste combate se firmarem dentro do UFC. Neer é mais experiente e já enfrentou lutadores mais renomados, é o favorito. Palpite: Neer vence por finalização

Jussier "Formiga"da Silva (14-1-0) x John Dodson (13-5-0)

A estréia do brasileiro Jussier Formiga no UFC contra o americano John Dodson, a luta na categoria dos pesos moscas pode definir um title shot contra Demetrius Johnson, combate equilibrado já que Dodson é um lutador que já estreou no UFC e pode levar vantagem graças a sua experiência. A luta tende a ser muito equilibrada. Palpite: Jussier vence.

Jake Ellenberger (27-6-0) x Jay Hieron (23-5-0)

Ellenberger estava muito perto de uma luta pelo título dos meio médios até ser surpreendido por Martin Kampman ao ser nocauteado com uma joelhada. Recomeçando sua escalada, enfrenta o experiente Jay Hieron, que já participou do UFC quando perdeu para St Pierre em 2004, além de fazer boa carreira no Strikeforce e Bellator. Acredito que Ellenberger tem um wrestling melhor e mãos pesadas, sendo favorito. Palpite: Ellenberger vence.

Travis Browne ( 13-0-1) x Antonio Silva (16-4-0)

Browne é uma das promessas da categoria peso pesado, invicto o havaiano já vem batendo nomes do peso pesado, com destaque para a vitória contra Stefan Struve por nocaute, e um empate injusto com Cheick Congo (Browne venceu), com um recorde de 4-0 no UFC.
Pezão vem de duas derrotas consecutivas contra tops dos pesos pesados, Daniel Cromier no GP dos Pesados do Strikeforce, e recentemente foi atropelado por Cain Velasquez. Luta complicada para o brasileiro que terá uma pedreira pela frente. Palpite: Browne vence.


1 de out de 2012

UFC ON FUEL TV 5 - Struve vence mais uma!



Desta vez farei uma análise mais sucinta do evento já que infelizmente não pude acompanhar o UFC ON FUEL TV 5 ao vivo no Sábado, mas assisti as lutas na reprise e o Londres mais uma vez recebeu um bom evento, mesmo sem grandes astros no card, os lutadores fizeram bons combates e garantiram um bom show ao público inglês que lota as arenas e prestigia o MMA.

Pickett atropelou!

Bons combates agitaram a terra da rainha, e o nocaute aplicado por Brad Pickett em Yves Jabouin foi cinematográfico, um upper que desligou o Haitiano na hora, Pickett é perigoso e está sempre nas cabeças da divisão dos galos.

Upper que definiu a luta.


Dan Hardy reencontrando o caminho das vitórias!

O Lutador da casa Dan "The Outlaw"Hardy dominou Amir Sadollah nos três rounds, num combate que ambos usaram e absuaram de clinches do Muay Thai, Hardy foi mais efetivo, conseguiu quedar e golpear Sadollah com mais eficiência e ganhou na decisão dos Juízes, Hardy vem se recuperando de uma seqüência de três derrotas consecutivas, este foi seu segundo triunfo seguido.

Hardy mostrou volume de jogo para vencer Sadollah


Struve caminhando ao topo dos pesos pesados!

No main event, o gigante Holandês Stefan Struve começou devagar e o americano Stipe Miocic se aproveitou para imprimir um bom ritmo e lançar boas combinações com as mãos que pareciam acertar o alvo com potência. Struve assimilou bem o castigo, mas não respondia a altura, mesmo levando em conta alguns bons jabs e chutes na linha de cintura que entraram na guarda do americano.
Entretanto no segundo round, Struve acordou e aceitou a troca franca, Miocic vinha mostrando buracos em sua defesa, e quando recebeu os primeiros golpes em contra ataque se perdeu, e o Holandês apertou o ritmo golpeando com diretos e uppers, forçando o árbitro a intervir no combate. O gigante Struve foi declarado vencedor por TKO no segundo round.

Struve acabou com a invencibilidade de Miocic
Outros resultados: Che Mills bateu  Duane Ludwig, John Hathaway  venceu John Maguire e Matt Wiman venceu Paul Sass.

Placar dos Palpites: 1 erro (Wiman) 5 Acertos (Mills, Hathaway, Pickett, Hardy e Struve)
Placar Geral: 44 Acertos e 18 Erros = 70,96% de Acertos