11 de set de 2013

King Of Bones - We Are The Law



Nota: 7,5

A renovação é essencial para qualquer manifestação cultural, e quando falamos de música é sempre bom ouvir novos nomes mostrando trabalhos consistentes, fico mais feliz ainda quando ouço boas bandas da cena do heavy metal brazuca, e esse é o caso do King Of Bones, de São Paulo, que no final do ano passado lançou seu debut We Are The Law, e este foi disponibilizado há poucos meses no iTunes pela gravadora WikiMetal Music.

O avanço e a popularização da tecnologia, bem como o crescimento de nosso país na última década permitiu um grande avanço nos estúdios de gravação e acessos a instrumentos, e graças a isso podemos ouvir trabalhos como este gravado por aqui, We Are The Law é um exemplo de um registro bem gravado, um ótimo trabalho do pessoal do Norcal Studios.

De nada adianta uma grande qualidade sonora se o conteúdo é fraco, porém, o King Of Bones mostra muita maturidade e qualidade em suas composições, os músicos conseguem de fato mostrar um diferencial, trabalham bem o Hard Rock, com um pé no Heavy Metal, lembrando clássicos como Ozzy Osbourne, Whitesnake, Queensrÿche e Dio.

A maior virtude do King of Bones é se afastar do lugar comum, do Power Metal ou do Metal Extremo praticado a exaustão na cena nacional, a proposta de fazer um som voltado ao Hard Rock com dose extra de peso pega o ouvinte de primeira, gostando ou não, é impossível ficar indiferente.

Os vocalista Júlio Federici tem personalidade, potência e um timbre agradável, Rene Matela carrega uma forte influência de Zakk Wylde nas guitarras, trabalhando timbres mais sujos e distorções bem colocadas, seus riffs são parte importante das estruturas das músicas, a cozinha formada por Rafael Vitor (Baixo) e Renato Nassif (Bateria) dá o tempero especial,  muito bem estruturada, consegue ditar o ritmo fluído e cativante das composições.

We Are The Law abre o álbum com força, um grande Riff de Rene, que despeja peso com um timbre bem carregado, o grande refrão cantado por Júlio é cativante, aliás na faixa título encontramos a melhor performance vocal do álbum.

Find Your Salvation e Fly Away dão continuidade ao inicio forte e cativante, dois hard rocks mid tempo que pegam o ouvinte desde a primera audição.

Baixando a rotação, encontramos o inicio cadenciado, com um pé no folk rock de Never Look Back, uma semi balada com uma levada de bateria boa de se ouvir, o andamento Jazzistico de Hell's Pub é sensacional, o baixo de Rafael é um show a parte, aliás, é a melhor faixa do debut dos caras, tem um letra legal e uma levada alto astral.

A pegada bluseira de A New Day é uma boa pedida, mais um grande trabalho de Júlio, que dispara vocalizações inspiradas, uma boa viagem de 7 minutos,  Time To Believe  nos faz lembrar do Whitesnake da fase 1987/Slip Of The Tongue, uma power ballad que acerta o alvo, e claro não poderia faltar um grande solo de guitarra.

Broken Dreams vem com uma intro de bateria arrasadora em compassos progressivos, lembrando os trabalhos do Queensrÿche e Fates Warning, uma música pesada que desperta a atenção, o King Of Bones sabe dosar técnica, melodia e peso.

O álbum fecha com a totalmente Hard Rock Rise And Fall, com um bom clima saudosista, tem grandes arranjos de guitarra e uma melodia de refrão grudenta, a música que está no lugar certo, uma grande composição.

Talvez para um segundo trabalho, valha investir em timbres mais flexíveis  pois as vezes as ótimas composições pecam em não ousar tanto neste quesito soando um pouco repetitivo, entretanto, para uma estreia a escolha mais conservadora foi a mais correta.

Fazia um bom tempo que eu não ouvia um álbum tão bom e consistente feito por uma banda novata vinda do Brasil, o King of Bones estreou bem e pode tranquilamente alçar vôos mais altos.

Uma grande banda, espero ouvi-los por muito tempo, futuro eles tem e de sobra!



We Are The Law



We Are The Law (2012/2013 - iTunes)

01. We Are The Law
02. Find Your Salvation
03. Fly Away
04. Never Look Back
05. Heroes
06. Hell's Pub
07. A New Day
08. I Won't Be Wrong
09. Time To Believe
10. Broken Dreams
11. Begining Of The End
12. Rise And Fall

A Banda

Júlio Federici (Vocal)
Rene Matela (Guitarra)
Rafael Vitor (Baixo)
Renato Nassif (bateria)

Postar um comentário