27 de dez de 2015

Os melhores álbuns de Rock/ Metal de 2015




Quando 2015 começou eu não achava que teríamos uma safra tão rica de bons lançamentos no mundo da música pesada, registros das mais diversas vertentes e de diferentes gerações fizeram deste ano realmente especial, unindo desde novatos até lendas inquestionáveis.

Selecionar 10 discos sempre é complicado e deixa aquela sensação de que artistas x ou y poderia estar na lista em lugar de outro. A tarefa torna-se mais justa graças ao fato de poder citar ainda alguns concorrentes ao top 10, mas ao mesmo tempo é um dos melhores momentos musicais do ano, hora de pegar todos esses discos e curtir de verdade, e até reavaliar algumas opiniões porque música, antes de tudo, é estado de espirito.







Os suecos do Enforcer representam a novíssima  safra que tenta resgatar um Heavy Metal tradicional de raiz, sem apresentar de fato algo novo. Confesso que só por esse fato pensei que não ia curtir muito o som dos caras até ouvi-los com atenção em 2013. A energia me contagiou e apesar de não trazer muitas novidades o quarteto executa tudo com qualidade e talento, o disco é empolgante e traz uma sensação de vitalidade impressionante. Ponto para os caras! Destaques: Destroyer, From Beyond e Below The Slumber.





Disparado a maior surpresa do ano vinda diretamente aqui do Brasil, o Heaviest surgiu "do nada"e anunciou o grande Mário Pastore nos vocais e o resultado foi realmente grandioso. Heavy Metal atualizado mesclando grooves pesados com melodias certeiras, impossível não lembrar do saudoso Fight com toques mais complexos. Um achado de 2015, um disco obrigatório. Destaques: Decisions, Betrayed e Nowhere.






#8- Symphony x - Underworld

O Symphony X é um dos maiores expoentes do Prog Metal surgido nos anos 90, um time entrosado dotado de técnica, musicalidade e até pretensões ímpares, o quinteto de New Jersey sempre consegue grandes resultados graças ao trabalho árduo do guitarrista e líder Michael Romeo que molda suas obras sem pressa de lançamento, trazendo sempre ótimas canções. Destaques: Nevermore, To Hell And Back e Run With Devil





#7- Act Of Defiance - Birth and Burial

Chris Broderick e Shawn Drover saíram do Megadeth para dar vida a música própria longe do QG de Dave Mustaine e acertaram a mão, com um material riquíssimo deram uma aula de Thrash Metal técnico e moderno que não deixa pedra sobre pedra. Sim Mustaine deveria ter dado mais ouvido a seus ex colegas de banda. Desataques: Throwback, Refrain and Re-Fracture e Desastrophe 








Mais um nome da nova geração do Heavy Metal, de forma oposta ao Enfrocer os norte americanos do Periphery investem em uma sonoridade totalmente calcada em elementos Progressivos misturados com Groove Metal e Metal alternativo explorando diversas estruturas sonoras, trabalho duplo que impressiona pela ousadia e competência. Destaques:  Heavy Heart, Rainbow Gravity, The Bad Thing e Omega.





#5- Noturnall - Back to Fuck You Up

As bandas brasileiras de Heavy Metal  vem fazendo bonito com produções decentes, grandes músicos e muita personalidade, o Noturnalll lançou seu segundo disco um ano após seu debut, e Back To Fuck You Up é certeiro, som pesado, agressivo sem barreiras, uma banda nova fazendo algo novo. Ótima pedida. Destaques: Back To Fuck You Up, Zombies (The Holy Trinity) e Fight The System







#4- Iron Maiden - Book Of Souls

Sinceramente eu não esperava que o Iron Maiden ainda poderia surpreender seus fãs  a essa altura da carreira, mas Book Of Souls quebrou a banca e mostrou todo o poderio do Metal Inglês, sim é um Maiden mais progressivo e maduro, mas sem perder a pegada consagrada. Um disco realmente excelente. Destaques: If Eternity Should Fail, The Book Of Souls e Empire Of The Clouds.






#3- Hibria - Hibria

Os gaúchos do Hibria não perdem o pique, com uma discografia sólida e uma reputação ascendente a banda vem se consolidando como um dos protagonistas do cenário do Power Metal mundial, quando grandes músicos conseguem escrevem boas músicas o resultado é sempre ótimo, ouça bem alto. Destaques: Pain, Tightrope e Ghosts





#2- Queensrÿche - Condition Hüman

"O melhor ainda estar por vir" essa frase me veio a cabeça quando ouvi o disco de retorno do Queensrÿche em 2013 com Todd LaTorre nos vocais. Pois bem, o melhor chegou, Condition Hüman compete em pé de igualdade com os melhores discos da carreira dos caras. Não ouviu ainda? Então não perca tempo. Destaques: Hellfire, Eye9 e Condition Hüman










#1 - Lamb of God -Sturn Und Drang 

O Lamb Of God merece todo o reconhecimento que vem recebendo, com uma discografia sólida recheada de hinos da música pesada o quinteto lança um disco absurdamente bom, Sturn Und Drang é a prova viva que o Heavy Metal sempre terá grandes bandas para perpetuar o legado da música pesada. Uma obra prima. Destaques: Still Echoes, 512 e Overlord.



Quase Entraram

Art of Anarchy - Art of Anarchy

Um dos grandes discos do ano, ficou de fora por muito pouco e talvez no futuro me arrependerei de deixa-lo na lista dos que bateram na trave. Hard Rock vigoroso, cativante com execução exemplar, o falecido Scott Welliand brilhou mais uma vez.

Vintage Trouble - 1 Hopeful Rd.

Rock com forte influência de Soul Music recheado de melodias excelentes e muito bom gosto, o Vintage Trouble merece sucesso pois aposta em algo que estava esquecido na música atual. Recomendo.

Angra - Secret Garden

O Angra também fez bonito em um álbum de retorno, com Fabio Lione nos vocais mostrou novas nuances e experimentou em diversos momentos. Um grande disco.

Winery Dogs - Hot Streak

Hot Streak mantém a pegada Hard Rock fundida com progressivo, com Kotzen, Sheehan e Portnoy fica difícil sair algo ruim. Pode conferir sem medo!

Decepção

Shinedown -Threat To Survival

O novo disco do Shinedown é uma verdadeira decepção, a banda que transitava bem entre o Hard Rock com toques de Heavy Metal, Country e Pop Rock, desbancou para uma sonoridade batida e descartável. A nova empreitada dos caras é BEM mais ou menos...

Pior Resultado

Operation Mindcrime - The Key

Não entendo os motivo os pelos quais Geoff Tate ainda insiste em tamanha presepada, seu projeto é uma verdadeiro fiasco e arranha sua imagem, e não é pelo fato de se afastar de seu passado glorioso, mas por evidenciar seus piores defeitos, os mesmos que quase arruinaram o Queensrÿche. Faça um favor a si mesmo e fique longe desta fria!


Postar um comentário