28 de out de 2015

Heaviest - Nowhere



Nota 8,00

Confesso que o Heaviest me pegou de surpresa, não tinha idéia que a banda existia e muito menos que o talentoso vocalista Mario Pastore integraria as fileiras do conjunto, pois bem quando as primeiras músicas foram disponibilizadas me empolguei, a proposta original e abrangente dentro do Heavy Metal foram o grande atrativo naquele momento.

Com o disco em mãos percebi que o Heaviest é muito mais do que a banda de um ótimo vocalista, a dupla de guitarras Guto Mantesso e Marcio Edit (que assinam todas as composições) são os pilares criativos nos arranjos e conseguem tocar o barco com muita desenvoltura. Como referência me veio a cabeça nomes como Fight, Pantera, Black Sabbath até nomes mais recentes como Adrenalina Mob, Disturbed e Stone Sour com muitos elementos melodiosos em contraponto mostrando personalidade.

Os riffs de abertura na grooveada Buried Alive são marteladas na cabeça e esbanjam um timbre pesado e gordo, Pastore dispara seus poderosos e versáteis vocais alternando drives e partes mais cristalinas,  em Nowhere temos contrastes interessantes, cozinha pesada orientada pelos riffs dissonantes, com solos melodiosos, o refrão é marcante e fácil, um dos pontos mais altos do debut.

As influências mais atuais se intensificam em Crawling Back e Torment, uma dupla que faz ode ao Heavy Metal mais atual, alternando climas soturnos e calmos, com explosões de peso e intensidade, em Time, o que era pesado ficou ainda mais caótico, destacando o ótimo trabalho de Mario Pastore que utiliza de uma diversidade interessante de estilos nos mesmos versos explorando novos territórios, a dupla Mantesso e Edit se completa, o solo de guitarra é eficiente e completa a melhor faixa do play.

A balada Finding A Way quebra o clima e adiciona uma bem vinda diversidade ao trabalho, com foco na ótima atuação de Pastore que coloca sua voz muito bem, para fechar a estreia, Land Of Sin vem no up tempo com andamentos sincopados e desemboca em um quase Thrash Metal na linha do Forbidden, uma ótima forma de fechar uma grande estréia.

Nowhere é um grande passo na carreira do Heaviest, explorado terrenos novos em termos de cena brasileira, sem se prender em rótulos rígidos mas com uma proposta de se esquivar dos clichês,o único senão fica por conta de alguns momentos que a produção se perde nos graves, mas nada que comprometa o grande disco.

Uma ótima estréia, e espero de verdade um segundo disco para solidificar a proposta do Heaviest. Comprem sem medo!


Nowhere




Nowhere (2015)




A Banda

Mario Pastore (Vocal)
Guto Mantesso (Guitarra)
Marcio Edit (Guitarra)
Renato Dias (Baixo)
Felipe Perini (Bateria)

Postar um comentário