23 de jul de 2014

Discografia Comentada: Black Country Communion (2010-2013) - Parte I

"— Seção nova no It's ­­Electric?"

Você deve estar se perguntando ... Então... sim.

A Discografia Comentada é um "projeto" antigo do Júlio e que resolvemos "abrí-la" com essa grande banda, o Black Country Communion, banda liderada pelo "vou chover no molhado ao elogiar o" Glenn Hughes.

Analisaremos aspectos de sua obra, porém, indo além de um material, e expandido por sua discografia, espaçamento entre os discos, mudanças de lineup, momento atual, enfim ... Não será tão minuciosa quanto seria um review de um disco individual, mas ver a obra de forma "macro", observando alguns detalhes. 

É nesse sentido que o Black Country Communion encaixa-se bem, acompanhamos seu nascimento, seu reconhecimento instantâneo, seus problemas, dos quais  resultaram em seu precoce fim (infelizmente).


O Embrião


Kevin "Caveman" Shirley (Rush, Iron Maiden, Dream Theater), renomado produtor, aparentemente foi o mentor do grupo, já que, após assistir uma apresentação de Joe Bonamassa, um já reconhecido guitarrista de blues da "nova geração". com qual o ele já tinha trabalhado em seus trabalhos solo.

Na apresentação houveram vários músicos convidados, porém a apresentação com um certo baixista/vocalista chamou a atenção do "Caveman". Sim, após ver Glenn Hughes (ex-Deep Purple/Black Sabbath) tocando com Bonamassa, percebeu que poderia sair coisa boa daí...


Bonamassa/Hughes em apresentação INCRÍVEL no Guitar Center's King of The Blues, de 2009. "Medusa" do segundo disco do Trapeze de 1970, da primeira banda de Glenn Hughes.

O Começo


Anúncio do debut que movimentou 2010

A idéia inicial era haver um "Power-trio", e para completá-lo foi convidado o "já toquei em trocentas bandas, e ainda sou filho do "homi"" Jason Bonham (Led Zeppelin, ex-UFO/Foreigner), filho do lendário John Bonham (Led Zeppelin).

Porém, a idéia de apenas 3 membros não "satisfez" Joe Bonamassa, achando que tava faltando "algo", para isso,  chamou seu amigo Derek Sherinian (ex-Dream Theater/Kiss/Alice Cooper/Yngwie Malmsteen) para os teclados.

Depois de um cartel desse, já posso comentar que o Black Country* seria mais uma SUPERBANDA, né?

*O nome vem do bairro industrial de onde Hughes e Bonham vieram. Posteriormente, mudaram o nome para Black Country Communion, devido ao detentor do nome (já havia uma banda com esse nome) exigir 500 pila para ceder o nome.

Bonamassa, Sherinian, Hughes, Kevin "Caveman" Shirley e Jason Bonham


Prazer, Black Country!
Apresentação surpresa da banda, durante show de Joe Bonamassa. "One Last Soul" estaria no vindouro debut.



O Disco



2010

"Bom, o que é o Black Coutnry Communion (o som)?"

Pode-se dizer que foi o "I'm back, bitches!" do Glenn Hughes, voltou ao hard rock setentista que o consagrou, aliás, esse toque "vintage" pode ser percebido na produção do disco. Como o mesmo disse: "Somos o Cream/Led Zeppelin dos dias atuais". E acredite, não é exagero dele.

Mas não pense que a banda soa datada não, conseguiu mesclar elementos característicos de todos os envolvidos, misturados a essa proposta. E no disco tem de tudo um pouco, coisas mais agressivas (vide o riff de baixo de Black Country, que abre o álbum), algo mais groovado (como The Great Divide), andamentos um pouco mais rápidos (Beggarman), a intensa e orquestrada Song of Yesterday, inclusive com Bonamassa dividindo os vocais.  E o destaque final para Too Late For The Sun  progressiva/virtuosa, mostrando uma jam com solo de todos os instrumentos (além da raiz "bluesística" de Bonamassa).

Enfim, comentar sobre seus integrantes, individualmente falando, seria redundante. O interessante disso tudo é como os 4 casaram bem e conseguiram entregar um material primoroso e OBRIGATÓRIO para qualquer um fã de Hard Rock/Rock da década de 60/70.

Com o sucesso repentino de crítica e público, pode-se dizer que a banda já "chegou chegando" e naturalmente haveria um segundo disco, mas que estaria por vir? Essa vai ficar para segunda parte da análise.

Veremos se a banda capitaneada Hughes/Bonamassa consegue repetir o mesmo petardo, e de que forma o sucesso instantâneo influênciou em seu material seguinte.



Black Country Communion

  1. Black Country
  2. One Last Soul
  3. Great Divide
  4. Down Again
  5. Beggarman
  6. Song Of Yesterday
  7. No Time
  8. Medusa
  9. The Revolution In Me
  10. Stand (At The Burning Tree)
  11. Sista Jane
  12. Too Late For The Sun
Postar um comentário