24 de abr de 2012

UFC 145 - Jones x Evans - Poderia ser melhor?


O UFC foi a Atlanta nos Estados Unidos para promover a uma das lutas mais comentadas dos últimos anos no MMA, os ex-parceiros de treinos da Jackson's MMA GYM Rashad Evans e Jon Jones se enfrentariam pelo cinturão da categoria Light Heavyweight (até 93 Kgs). Rashad ex-campeão da categoria, saiu do time após o jovem Jones demonstrar que lutaria com qualquer um pelo cinturão.

Assim, o pacto de não lutar entre amigos e companheiros de treino havia sido quebrado, Jones, já campeão consagrado enfrentou Evans, mordido com a suposta traição.
Contra Golpe de Rothwell, demolidor! 

Porém antes da luta principal tivemos uma das viradas mais espetaculares do UFC,  os pesos pesados Brendan Schaub e Ben Rothwell fizeram uma luta espetacular, um único round, demolidor!

Schaub era favorito, e quase nocauteou o adversário com uma cotovelada giratória e um potente swing, porém, Rothwell atordoado, e de costas na grade, contra golpeou com um cruzado no queixo de Bredan.... nocaute de virada, melhor nocaute da noite, espetacular.



Jones usando bem os cotovelos
Após as expectativas, o evento principal vem recheado de provocações e desafios, porém na luta, as coisas esfriaram um pouco... muita estratégia e bons golpes, porém ficou devendo.

Evans conseguiu bons golpes, como um forte chute na cabeça de Jones, no primeiro round, que balançou o campeão, e mais alguns cruzados fortes.

Jones conhecendo o poder de nocaute do ex-companheiro de treino, lutou com cautela, e usou sua envergadura e manteve  o desafiante afastado, disferindo boas cotoveladas, jabs velozes, e bons chutes, ele foi minando o frustrado Evans.           O campeão comquistou a vitória round a round. A luta mostrou muita técnica dos dois wrestlers que não conseguiam as quedas, exceto em uma oportunidade no quinto round no qual Jones derruba Evans, mas que se levantou rapidamente.

Jones se consolidou como o maior campeão da Light Heavyweight da história do evento, em 15 meses, bateu no top 5    Ryan Bader, Mauricio Shogun, Quinton Jackson, Lyoto Machida e Rashad Evans.
Dos cinco, os quatro últimos foram campeões da categoria. Que venha Dan Henderson e sua bomba de direita...


Postar um comentário