13 de jan de 2015

Masterplan - 10 músicas essenciais para você conhecer!






Nós do Its Electric estamos aproveitando a entressafra de lançamentos de 2015 para dar uma cobertura diferente aos posts musicais, enquanto os lançamentos não pipocam por aqui teremos alguns Test Times Reviews, discografias e listas para movimentar as coisas.

Uma vez que para fãs de música, em especial de Hard Rock e Heavy Metal é essencial agregar novas bandas ao playlist e saciar a interminável sede de conhecimento.

A banda em questão é o Masterplan, formado no fim e 2001 quando Roland Grapow e Uli Kusch deixaram o Helloween para montar um grupo com influências diversificadas e direcionar o Power Metal para um som mais progressivo com altas doses de Hard Rock.

Eu e o Andreh, somos grandes fãs dos caras e  escolhemos 10 faixas que consideramos essenciais para entender e curtir o som desta grande banda.


Comentem e divirtam-se


#10 - The Black One - (Time To Be King)

Time To Be King foi lançado em 2010 e colocava como grande aposta a volta de Jorn Lande ao Masterplan, a química não funcionou tão bem, o disco não é ruim, mas ficou abaixo dos três lançamentos anteriores.  The Black One é uma demonstração de força, grandes arranjos de Roland Grapow e Axel Mackenrott , além de uma inspirada intrpretação de Jorn.

#9 - Wounds - (Aeronautics)

Aeronautics é o disco mais maduro da carreira do Masterplan, pois repetiu o núcleo criativo Grapow/Kusch/Lande, Wounds é um metal melódico clássico, até manjado, mas com harmonias espetaculares, Power Metal inteligente, feito por músicos talentosos.

#8 - Spirit Never Die - (Masterplan)

O pontapé inicial do insuperável debut auto intitulado do Masterplan, Spirit Never Dies quebrava a estetica melódica, com velocidade da bateria mas vocais mais moderados e muito bem encaixados de Jorn Lande. De cara o Masterplan mostrou ser um peso pesado do gênero.

#7 - Warrior's Cry - (MKII)

Quando Jorn Lande e Uli Kusch deixaram o Masterplan, Roland persistiu em manter sua banda viva e recrutou MIke DiMeo para os vocais e Mike Terrana na Bateria, o resultado foi o grande MKII (um dos favoritos do Andreh). Warrior's Cry é  explosão e energia em estado bruto!

#6 -  Betrayal (Novum Initium)

Mais mudanças, em 2013 o Masterplan se remontou (de novo)  e com um novo time lançou Novum Initium, Rick Altzi foi uma escolha acertada, e Betrayal é um exemplo do "som Masterplan" transitando livremente entre o Hard Rock, Progressivo e Melódico, Roland e Axel montam uma dupla afiada, guitarras certeiras e grandes arranjos de teclados. 

#5- Crimson Rider (Aeronautics)

Uli Kusch mostra o porque ainda deixa saudades, uma das melhores performances da carreira numa música eletrizante, arranjos dinâmicos, com certeza deixou os ex-companheiros de Helloween com uma pulga atrás da orelha, Uli Kusch e Roland Grapow mostraram suas armas.

#4 - Masterplan (MKII)

Uma das prediletas dos fãs, talvez a música mais pesada da carreira do Masterplan, composta quando Uli ainda estava na banda, é um dos presentes deixado pelo grande baterista e co-fundador, uma pedrada de levantar defunto.

#3 - Elighten Me (Masterplan)

A primeira música divulgada do Masterplan, trazia um som bem calcado no Hard Rock, com uma levada mid tempo de bateria, vocais impecáveis de Lande e claro um dos melhores solos da carreira de Grapow.

#2 - Black In The Burn (Aeronautics)

Um momento inspirado e estelar do Masterplan, um épico de quase 10 minutos evocando a tradição do Heavy Metal em fazer músicas longas mas irretocáveis, a inspiração e a pretensão caminharam lado a lado, um clássico.


#1 - Soulburn - (Masterplan)

A junção do Power Metal com Progressivo e Hard Rock gerou essa pérola, a melhor música da carreira do Masterplan , evocando as influências de Rainbow nos arranjos grandiosos somado a execução impecável evidenciou o que Roland Grapow e Uli Kusch queriam como artistas. Essencial!

A playlist está disponível no Spotify, aproveitem.







Postar um comentário