26 de jun de 2015

Tremonti - Cauterize




Nota: 7,5


Mark Tremonti é um guitarrista talentoso que ficou alguns anos escondido por trás de toda a máquina de hits e publicidade de sua ex-banda, o Creed, após o hiato do conjunto e o surgimento do Alter Bridge em 2004 todo o potencial do guitarrista começou a aparecer, o sucesso no mercado Europeu e a estabilidade na América do Norte possibilitaram projetos mais ambiciosos por parte dele.

Em 2012 lançou seu primeiro disco solo, I All Was, e agora nas férias do Alter Bridge, soltou o mais um trabalho de estúdio,  Cauterize, que coloca uma roupagem Heavy Metal em suas composições despejando peso, velocidade e melodia. Além das guitarras, Tremonti faz os vocais principais e é acompanhado por uma banda competente, formada por Eric Friedman na guitarra base, Wolfgang Van Halen (filho de Eddie Van Halen) no baixo e Garrett Whitlock na bateria.

O tom descontraido é o grande atrativo da carreira solo do guitarrista, que é um headbanger declarado  e usa seu projeto solo para lançar canções mais pesadas e menos elaboradas que sua banda principal, o Alter Bridge. Apesar do tom descompromissado, Cauterize é muito bem acabado, mixagem de primeira e a produção é cristalina, focando no peso.

O novo trabalho solo do Tremonti não é pretensioso, e dentro da simplicidade consegue entregar um resultado muito bom, principalmente quando coloca sua técnica em primeiro plano aliado a uma banda afiada, o bom trabalho do caçula Van Halen no baixo também merece destaque junto a bateria pesada e precisa de Whitlock.

As dez faixas de Cauterize passam rápido, e a abertura com Radical Change é um bom inicio, pesadíssima e acelerada, mostra o quarteto tocando Metal de alta qualidade, o groove dá as caras em Flying Monkeys, a faixa título, pisa fundo no acelerador graças a bateria pulsante no inicio, e desacelera com um refrão bem fácil, destaque para as boas guitarras espalhadas em várias camadas sonoras, mostrando versatilidade nos arranjos.

Arm Yourself é quase thrash metal com as bases palhetadas e no fraseado de baixo, no refrão temos aquele clichê da parada com entrada da voz uma oitava acima, apesar de não ser a idéia mais original do mundo, funciona por aqui. O fato de não ter uma música explosiva como hit não compromete o desempenho do Tremonti que se desenvolve bem, como na interessante Dark Trip que poderia estar em AB III do Alter Bridge, um grande trabalho dos vocais de Mark além de interessantes  interlúdios instrumentais com destaque ao solo formidável,a melhor faixa do disco.

Sem surpresas, Another Heart é a típica música composta por Mark Tremonti, um Hard Rock mid tempo recheado de melodias. Apesar da ausência (esperada) de sons épicos, Cauterize se devolve bem até seu final, como na lenta e interessante Fall Again que remete vagamente ao Creed. Tie The Noose expõe mais uma vez o lado pesado formado pela parede das guitarras de Tremonti e Friedman e do baixo de Wolfgang Van Halen, falando nele, temos uma grande linha de baixo nessa faixa.

Para fechar, Sympathy tem um belo arranjo em maior harmônico, levantando o astral em um grande refrão e Providence reascende os arranjos acústicos de dos tempos Creed , em uma bela peça de guitarras acústicas no inicio, seguida de ótimas harmonias nas guitarras e vocais com incursões pesadas do instrumental, música que  que garante um encerramento digno do disco.

Cauterize é um bom disco e consegue atingir seus objetivos de dar vazão às criações de Mark Tremonti fora do universo do Alter Bridge, uma artista talentoso que consegue se destacar usando a sua técnica apurada pilotando sua guitarra além de  estar acompanhado de uma banda bastante competente. Pode conferir sem medo!

Cauterize (2015)




A Banda

Mark Tremonti (Vocais e Guitarras)
Eric Friedman (Guitarras Backing Vocals)
Wolfgang Van Halen (Baixo e Backing Vocals) 
Garrett Whitlock (Bateria)








Postar um comentário